Machista? Polêmico? Eu achei fantástico!

29/10/2009 às 14:53 | Publicado em Propagandísticos | 4 Comentários

Olá, pessoal!

Recentemente foi lançado um filme publicitário do novo BMW série M3. Muita gente gosta de fazer polêmica sobre as coisas e as vezes o próprio anunciante também, portanto opiniões são válidas embora muitas vezes interpretativas e verossímeis. Logo abaixo vou disponibilizar o filme, que do meu ponto de vista é maravilhoso em vários sentidos, para que vocês assistam, analisem e se quiserem comentem.

Tudo bem que eu sou fanático por carros, mas partindo do ponto de vista que os argumentos devem ser bem vendidos necessariamente ao público alvo sem ferir a ética, acho que o filme faz isso. É claro que também é fundamental que uma história seja contatada e que seus efeitos gerados sejam explícitos. Talvez aí esteja uma possível polêmica.

O consumidor de um bem tão alto valor quanto esse busca em um carro tudo que o BMW M3 oferece: status, novidade, tecnologia, soberania, potência, sinfonia, esportividade e tudo mais que isso pode trazer a ponto de fazer uma mulher pagar pra dar uma volta e ter um orgasmo. Neste caso a prostituição é do lado inverso, e é aí que veja a grande sacada. Enfim, assistam:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
more about “BMW M3 Film“, posted with vodpod

Obs. Esta lebre foi levantada pelo BlueBus em 29.11.09

Anúncios

Dicas de como triunfar.

22/10/2009 às 12:26 | Publicado em Propagandísticos | 3 Comentários

Olá, pessoal!

Enfim, depois de um período razoavelmente longo, cá estamos nós no HORA DO BRAINSTORM com mais um assunto em questão. Agora que eu pude definir a pauta com mais calma, resolvi diversificar um pouco em relação aos demais temas já abordados aqui. Como a propaganda/comunicação envolve várias linguagens e todos os sentidos humanos ou não, nada melhor do que seguir esta tocada por aqui também, não é mesmo? Pois é! Mas talvez vocês possam perguntar a que me refiro especificamente. A resposta é que logo mais adiante, após o parágrafo a seguir, vocês poderão ver e não apenas ler…

Eticamente, para alcançar o triunfo, uma empresa precisa estar bem saudável e pra isso uma série de itens são fundamentais como treinamento da equipe, adequadas condições de trabalho, tempo de descanso, momentos de lazer, desafios, muitas vitórias e as vezes até derrotas também podem fazer parte do processo. Entretanto agora o destaque vai para a motivação. E como alcançá-la? Ah, existem vários meios e maneiras! É certo que eles poderão variar muito de acordo com a política e filosofia de cada empresa até que sejam adotados e se tornem habituais. Pois bem, resolvi então mostrar aqui um exemplo pra vocês. Vejam agora que forma “adequada” e “interessante” que a empresa Felcher & Sons adotou para motivar seus colaboradores. O melhor é que, segundo as informações, a ação têm tido resultados extremamente positivos! Vamos lá:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis. 
more about “Clima motivacional“, posted with vodpod 

Você já trocou o óleo?

07/10/2009 às 18:11 | Publicado em Propagandísticos | 4 Comentários

Pessoal, embora a chamada pareça tendenciosa a um segundo sentido, não é fato não!  🙂

Vejam que idéia fabulosa e pra lá de inovadora – Um outdoor que informa o óleo ideal para  o motor de seu carro!

A ação é da Ogilvy britânica e o cliente atendido em questão é a Castrol. A ação consiste em outdoors espalhados por estradas inglesas que identificam, por meio de câmeras com sensores, o chassi do carro que está transitando naquele momento. Neste instante são identificados modelo/fabricante do carro e o tipo de óleo recomendado para o motor será informado ao proprietário do veículo através destes outdoors, que são digitais. As câmeras dispõem de uma tecnologia pra lá de veloz! A ação teve início na última semana do mês de setembro e estima-se que cerca de 200 mil motoristas sejam devidamente informados sobre qual o melhor óleo de motor para seus veículos.

Agora imagem só o tamanho do banco de dados e sincronia que a coisa deve ter? A busca é feita pela base de dados da entidade responsável pelas licenças de motorista no Reino Unido e, até por questões sigilosas, nenhum dado de chassi é armazenado.

Cada recomendação é exibida por  cerca de 7 segundos e o objetivo do anunciante, além de informar o óleo correto para o motor do carro, é deixar os motoristas que passam por ali com a pulga atrás da orelha.

Já imaginaram esta idéia aqui no Brasil? Será que funcionaria?   😉

Briefing: Um amigo irritante!

01/10/2009 às 17:19 | Publicado em Propagandísticos | Deixe um comentário

O que deveria ser um agente facilitador muitas vezes torna-se um agente complicador por conta de incompetências específicas. E o que significa a palavra “Briefing”? Partindo de sua etimologia, trata-se de um processo que provém de “Brief”, que significa documento.

O briefing é importante não apenas em propaganda, mas é realizado em outras áreas bem distintas. Em automobilismo, por exemplo, existe a famosa “sala de briefing” que costuma reunir todos os pilotos, fiscais e comissários de prova para que os detalhes sejam definidos e combinados em comum acordo antes da realização de qualquer GP. Dessa maneira as orientações e procedimentos serão sempre conhecidos por todos, justamente para que haja pleno entendimento entre as partes envolvidas.

Em propaganda o objetivo e o funcionamento são os mesmos, ou melhor, deveriam ser.

Acontece que infelizmente em muitas empresas existem profissionais atuando no departamento de marketing que desconhecem qualquer modelo de briefing ou julgam desnecessária “esta coisa”. As vezes sequer sabem o que é marketing, praganda, comunicação, etc. É triste. Eu poderia citar aqui uma gama de modelos de briefing que existem por aí, passando por Kloter, Marins ou Nizan Guanaes, mas infelizmente na prática não ajudaria da melhor maneira justamente por conta dos motivos que já mencionei.

Eu, como profissional de Atendimento que sou, devo instruir e facilitar ao máximo a vida dos clientes para que me ajudem a entender melhor o que eles precisam, ou até pra eu tentar descobrir o que eles precisam. Dessa forma certamente a melhor solução para determinada necessidade será identificada. Sendo assim, prefiro seguir um roteiro mais simples que envolva perguntas do tipo: pra quem você quer falar? quem irá comprar? quem irá instalar? em qual momento será usado? onde? porquê? pra que? em que? quais as virtudes? quais os problemas? quem são os rivais mais fortes? etc… Adotei esta tática porque enfrento situações assim quase que diariamente.

Há também o outro lado da história que ainda não mencionei: os meus aliados na agência que irão me ajudar com “a mão na massa” e bolar a solução a ser “vendida” (por mim) ao cliente. Se o briefing não me ajudar a identificar todas estas respostas, na hora de conversar com o pessoal da criação, por exemplo, terei problemas. E muitos!

Resumindo, o briefing deveria ser meu melhor amigo porque se fosse rigorosamente seguido resolveria a vida de todo mundo, incluindo a do cliente e a minha. Mas nem sempre ele é assim.

De qualquer forma certamente este tema tem muito mais a ser abordado e discutido por aqui e com toda certeza voltarei a ele em futuros posts. É preciso!

Até mesmo pra ajudar a educar melhor aqueles que ainda não aceitam, não compreendem ou não gostam de um sujeito chamado “Briefing”. No final das contas, com muita insistência, um dia ficará evidente a importância e a necessidade de se ter um bom briefing. Isso depende também da capacidade de quem orienta e estrutura o briefing, ou seja, nós Atendimentos. Aos poucos os melhores modelos poderão ser consultados e aplicados e todo mundo será feliz para sempre!  😉

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.