Quanto mais, menos.

06/09/2011 às 10:53 | Publicado em Propagandísticos | 2 Comentários

A cada dia um novo exemplo que expõe uma constatação: nos dias de hoje, quanto mais, menos. Estou falando sobre relações pessoais.

Internet é uma beleza, não? Tem Google, tem Twitter, tem Facebook, tem MSN, tem tudo. Sem falar em tablets, smartphones e todas as tecnologias disponíveis. Tudo mundo acha o que quer, responde rápido, envia rápido, etc. Viva a inclusão digital e as redes sociais! Será mesmo?

Na minha opinião tudo isso na verdade cria uma grande máscara que disfarça a incompetência e a falta de naturalidade das pessoas. Sabem aquele ditado “Diga-me com quem andas e te direi quem és”? Pois é. Tá na hora de trocá-lo por “Fique sem internet e te direi quem és”.

Experimente submeter as pessoas a um dia sem internet e você irá conhecê-las de verdade. Elas se ingessam, ficam sem saber o que fazer, perdem o rumo, argumentam que não tem nada pra fazer, tornam-se chucras. É interessante e lamentável notar. Hoje ninguém te dá bom dia olhando pra você ou ligando pra você. Te twitta um bom dia, ou te torpeda um bom dia, ou te facebooka um bom dia. Isso quando há a sorte de te darem bom dia… Nem vou entrar em outros detalhes que exigem mais da capacidade e coragem das pessoas. Tudo isso faz com que as coisas aconteçam mais rápidas do que deveriam sem que haja tempo suficiente para as raízes ficarem firmes. A consequência? Fim prematuro.

As pessoas na verdade tem dificuldade de olhar em seus olhos, até mesmo quando estão conversando com você, pois geralmente estão fuçando nos benditos smartphones.

Trabalho como Gerente de Projetos e em minha profissão é fundamental ter acesso a internet e novas tecnologias. Durante o expediente estou conectado o tempo todo e graças a internet eu estou empregado, e muito bem empregado, diga-se de passagem. Graças a internet posso resolver problemas muito mais rapidamente, além de poder ter meu “espaço virtual”, como é o caso deste blog. Mas nem por isso deixo de lado minha real personalidade, que foi formada muito antes da internet tomar conta de tudo, ou melhor, quase tudo. Nem por isso vivo apenas em função da internet e tudo que a envolve. Nem com tantos recursos eu deixo que estes “habitos modernos” interfiram em minha forma de ser, inclusive até hoje eu nunca tive um tablet e iphone. Enquanto eu puder evitá-los farei, embora saiba que em determinado momento, pra minha evolução profissional, terei que me render.

Mas será que a personalidade está diretamente atrelada a velocidade/acesso a internet?

Eu sei é que este tema aqui dá muito pano pra manga e é possível dissertar e debater longamente sobre ele.

😉

Ctrl+C Ctrl+V?

30/05/2011 às 18:03 | Publicado em Propagandísticos | 3 Comentários

Olá, pessoal!

Algo realmente intrigante, impressionante, relevante e todos os demais “ante” que vocês quiserem usar. O que dizer sobre os filmes abaixo?
Culpa das cabeças doutrinadas por livros e pinturas? Mentes que buscam referências culturais de mesmíssima origem? Supostas tentativas de inovar e fugir daquilo que chamam de comum?

Grandes Contas, Grandes Profissionais e agora, Grandes Problemas:

MITSUBISHI

NISSAN

RENAULT

E aí?

😉

Dica do dia.

06/05/2011 às 17:25 | Publicado em Propagandísticos | Deixe um comentário

Olá, pessoal que acompanha o Hora do Brainstorm!

Aqui vai uma indicação para as cabeças pensantes da criação detonarem e se arriscarem:

😉

André Mansano

O real imaginado ou a imaginação realizada?

12/04/2011 às 17:38 | Publicado em Propagandísticos | Deixe um comentário

Olá, pessoal!!

Depois de um tempão sem escrever aqui, muito mais por falta de tempo do que por falta de temas, estou de volta. E o item pincelado para agora está entre os favoritos neste blog.

Da série “Anúncios inovadores e sensacionais”, recentemente a Hyundai lançou mais um carro: o novo Accent. O momento do lançamento vai muito além e pode ser considerado muito mais do que um filme publicitário ou um case de sucesso, mas sim um evento.

É verdade que a técnica de projeção não é inédita, mas a integração entre ela e um elemento real, no caso o próprio carro, trouxe uma interação fantástica com o público e mais um grande impacto da marca perante seus concorrentes e possíveis novos consumidores. Trata-se da atual campanha encabeça pelo slogan “New Thinking. New Possibilities”.

No setor automobilístico a Hyundai tem se tornado mundialmente uma marca referência, não apenas com relação a  qualidade e bom custo-benefício de seus veículos, mas também no quesito comunicação. Cada vez mais os concorrentes têm motivos para se preocupar, especialmente a médio e longo prazo. Agora assistam vocês mesmos ao que me refiro:

E pensar que há 10 anos atrás a marcar não tinha sequer participação ou relevância nos mercados extra Asia, tampouco na mente dos consumidores…


Imagens do passado para a eternidade.

20/01/2011 às 08:59 | Publicado em Propagandísticos | 2 Comentários

SENSACIONAL! Vale a pena ver.

Eis o valor de um acervo cultural. É um túnel do tempo!  Quatro dias depois boa parte, senão a totalidade dessas pessoas estavam mortas e a cidade em ruínas.

Para os cinéfilos, segue o que talvez venha a ser o mais antigo filme já produzido (1906). São cenas filmadas a partir de um “cable car” na Market Street, em San  Francisco, California.

É surpreendente a quantidade de automóveis que já existiam àquela época. E quantas imprudências se cometiam, nas barbas dos policiais certamente por não haver leis de trânsito na época.

No final da rua, existe um prédio que está lá até hoje, pois trata-se do terminal de passageiros da Baía de San Francisco. O filme, após muita polêmica, teve identificada a sua origem, bem como a data de sua produção; 14 de abril de 1906

Quatro dias antes do grande terremoto que arrasou com a cidade de San Francisco, o filme foi embarcado para New York, num trem, para ser processado, daí ter sido poupado daquela tragédia.

Confiram logo abaixo as cenas:

http://www.youtube.com/watch_popup?v=NINOxRxze9k

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.